Esportes

Ferdinand revela chilique de Van Nistelrooy com CR7: “Devia estar no circo!”

Ídolo do Manchester United relembra discussão que fez Cristiano Ronaldo mudar de mentalidade para se tornar um dos maiores artilheiros da história

Cristiano Ronaldo é um daqueles jogadores capazes de tirar motivação extra de praticamente qualquer coisa. E seu ex-companheiro de Manchester United, Rio Ferdinand, revelou que um chilique de Van Nistelrooy, durante um treino do clube inglês, foi usado como combustível para que CR7 atingisse o mais alto nível do futebol mundial.

Ronaldo chegou ao Manchester United na temporada 2003/04, a pedido de sir Alex Ferguson, como um jogador ainda bem diferente do que é atualmente. Naquela época, o jovem português gostava de dribles bonitos, jogadas de efeito e movimentos para irritar qualquer adversário.

Com o tempo, jogando mais próximo ao gol – principalmente após trabalhar com Carlo Ancelotti -, foi se tornando cada vez mais objetivo e matador, deixando as firulas de lado, até se consolidar como um dos maiores artilheiros de todos os tempos, vencendo cinco Bolas de Ouro.

Rio Ferdinand, ídolo do Manchester United que testemunhou o início desta transição, revelou que uma estranha discussão nos bastidores de Old Trafford ajudou o português a focar no que realmente importava.

“Não aconteceu instantaneamente, mas ele era incrivelmente habilidoso e estava lá para entreter a multidão. Ele adorava se exibir, tirar fotos nos treinos”, recordou Ferdinand ao BT Sport.

“Ruud [Van Nistelrooy] era o homem do United na época, marcava todos os gols. Ronaldo costumava receber a bola aberto pelo lado e fazer firulas. E quando Ruud corria na área, Ronaldo não passava. Então Ruud enlouqueceu, gritando: ‘Ele devia estar no circo, não no em campo’. Ronaldo ficou chateado”, lembrou.

Mas mesmo ainda muito jovem e levando uma bronca de um dos grandes atacante do futebol na época, CR7 não se abateu, muito pelo contrário.

“Ele tinha 18 ou 19 anos na época. Alguns jovens teriam desmoronado e perdido a confiança. Mas Ronaldo sabia que Ruud podia estar certo, então se voltou para números, estatísticas e gols”, destacou o inglês.

Ronaldo marcou 118 gols antes de ir para o Real Madrid e se tornar o maior artilheiro da história merengue. Hoje, na Juventus, o craque segue fazendo o que sabe fazer de melhor: balançar as redes e bater recordesultrapassando a marca de 750 tentos na carreira.

“Sobre mentalidade, não conheço um jogador mais forte, mais determinado e obcecado que ele. Tive a sorte de vê-lo passar de menino a homem ao longo de alguns anos. Ele estava absolutamente obcecado em ganhar e marcar gols, até nos treinos”, concluiu Ferdinand.

Fonte- Terra

Comment here