Destaquesaúde

Encontro Estadual reúne profissionais no combate a doenças como coronavírus, dengue, gripe e sarampo

Equipes do Sistema Único de Saúde (SUS) disseminando a informação correta para otimizar a decisão oportuna no momento de enfrentar doenças como a dengue, influenza (gripe), coronavírus, tuberculose, hanseníase, infecções sexualmente transmissíveis, entre outras. Esse é o propósito do Encontro Estadual de Vigilância em Saúde que acontece na próxima segunda e terça-feira (17 e 18/02) em Campo Grande, envolvendo 2,5 mil pessoas de todos os municípios do Estado.

“Ter compromisso e ética em saúde pública é a missão dos gestores e profissionais que trabalham no Sistema Único de Saúde (SUS). O Encontro vai fornecer ferramentas importantes e indispensáveis para o cumprimento desse papel”, sentencia o secretário estadual de Saúde Geraldo Resende.

O evento é uma realização do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e Ministério da Saúde. Terá palestras, oficinas de treinamento e capacitação, minicursos e debates com especialistas e profissionais da área de saúde. O encontro acontecerá, simultaneamente, em cinco salas do Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo (Av. Waldir dos Santos Pereira, s/n – Parque dos Poderes, Campo Grande – MS).

Programação

“Panorama do Coronavírus (Papel da APS e Vigilância em saúde na prevenção de Doenças”) é o tema da palestra magna que será proferida por Júlio Croda, diretor do Departamento de Imunizações e Doenças Transmissíveis/SVS/MS, após a abertura do Encontro. (Veja programação completa em http://www.saude.ms.gov.br/wp-content/uploads/2020/02/PROGRAMA%C3%87%C3%83O-Encontro-Vigilancia-ATUALIZACAO-09FEV.pdf.) O Programa Nacional de Imunizações (PNI); Organização da Rede Frio no Estado do MS; Situação epidemiológica da influenza; Integração SPNI, e-SUS – AB; Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (Datasus; situação das coberturas vacinais no país, com enfoque em Mato Grosso do Sul), são alguns dos temas do primeiro dia.

Eventos de Massa; Vigilância Epidemiológica Hospitalar (Notificação, Vigilância de Óbito, Coleta de material – LACEN); Segurança do paciente (CVISA); Impactos da utilização dos agrotóxicos na saúde da população e dos trabalhadores; intoxicações exógenas: efeitos e sintomas na saúde; Identificação de acidentes com animais peçonhentos; Desafios no controle da raiva canina na fronteira; Situação da Raiva em Corumbá; Atendimento antirrábico; Leishmaniose visceral, diagnóstico e tratamento; Histórico da Febre Amarela e as primeiras epizzotias de Primatas Não-Humanos no mundo, entre outras, também compõem os temas abordados no dia 17.

Ainda na segunda-feira, serão debatidos: Panorama da Tuberculose em Campo Grande; Novo Protocolo de Teste Xpert Ultra; Ações Integradas de Vigilância das Arboviroses; e Cenários epidemiológicos e desafios também serão debatidos na segunda-feira.

No dia 18, o Encontro prossegue com debates sobre “Situação epidemiológica da Influenza e do Sarampo”; Apresentação da Plataforma SISS-Geo (PIBSS/FIOCRUZ); “Encontrando o seu registro via web”; “Eventos de massa”, “Vigilância Epidemiológica Hospitalar”, “Os impactos da utilização dos agrotóxicos na saúde da população e dos trabalhadores”; “Intoxicações Exógenas: efeitos e sintomas na saúde”, além de “Identificação de acidentes com animais peçonhentos” também vão compor o ciclo de palestras.

Equipamentos

O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta estará presente no Encontro Estadual, sendo que às 10h00 do dia 17 fará a entrega de 52 Monitores Multiparamétricos e 28 Desfibriladores/Cardioversores à Secretaria Estadual de Saúde. Esses equipamentos, além de dezenas de caixas cirúrgicas, serão entregues pelo secretário estadual de Saúde Geraldo Resende a prefeitos e secretário municipais de Saúde de 52 cidades.

Ainda na segunda-feira acontecerá a assinatura do Termo de Cooperação entre Ministério da Saúde, Secretaria de Estado de Saúde e Secretaria de Saúde de Campo Grande no Projeto Wolbacchia, que terá sua biofábrica instalada na sede do LACEN (Laboratório Central) estadual. Também acontecerá a assinatura do Termo de adesão do município de Campo Grande ao projeto estadual e-Visita Endemias, com distribuição (simbólica) de cinco aparelhos celulares para o monitoramento dos criadouros de mosquitos, sendo que, no total, Campo Grande receberá 600 aparelhos.

novanews

Comment here